CASSIANO RICARDO: ladainha hi-tech

Idos de 64 e, Cassiano Ricardo, postou no mundo este poema, talvez, de uma lan house a gás ou de um lap top á lenha… não sei direito, mas me parece que o poeta foi pioneiro na temática cibernética.

O “cérebro eletrônico” de Cassiano, ao contrário do que nos diz John Rogers Searle, é consciente, quase premonitório.

Aguardemos, em breve, uma antologia de poemas assinados por Blue Brain

LADAINHA

Por que o raciocínio,
os músculos, os ossos?
A automação, ócio dourado.
O cérebro eletrônico, o músculo
mecânico
mais fáceis que um sorriso.

Por que o coração?
O de metal não tornará o homem
mais cordial,
dando-lhe um ritmo extra-
corporal?

Por que levantar o braço
para colher o fruto?
A máquina o fará por nós.
Por que labutar no campo, na cidade?
A máquina o fará por nós.
Por que pensar, imaginar?
A máquina o fará por nós.
Por que fazer um poema?
A máquina o fará por nós.
Por que subir a escada de Jacó?
A máquina o fará por nós.

Ó máquina, orai por nós.

Cassiano Ricardo in JEREMIAS SEM-CHORAR (1964).

Imagens: Project Blue Brain.

About these ads

~ por C. Guilherme A. Salla em 06/09/2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.229 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: