Nome não…

Agora, enquanto posto poemas, vivo um dilema que se repete, aqui, e na ocasião em que os inscrevi em concursos e afins.

Ocorre que não lhes dou nomes.

Ocorre que parece haver certa necessidade deles, seja para publicação ou seja para o que for que eu desconheça.

Os nomes já estão lá, nos poemas, e eles, os poemas, são feitos de nomes.

Eu dou o nome depois dos textos prontos, mas gostaria de não dar-los nunca.

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 21/06/2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: