IDÉIO MENTIRAS

Nem tudo o que a lembrança quer
Que de mim eu faça
É o que eu agora idéio
E nem tudo que hoje odeio
Faz parte dos meus amores de criança.
É da natureza da ficção a vida relatada
E a memória, artista solitária,
Contenta-se com palmas unitárias
Neste ato em que foi vaiada.

Viva a mentira!
Arte das artes,
Mãe da mais íntima alegria.
Salve a madrasta da razão!

Cláudio Guilherme Alves Salla
cc -Some rights

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 06/07/2008.

2 Respostas to “IDÉIO MENTIRAS”

  1. Realmente… sem comentários! rs Muito boa…
    Madrasta da razão…

  2. huaw!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: