LÍQUIDA

Vai derramando,
De jorro em jorro,
Chorando leite,
Virando jarros.
Vai crescendo,
Bebendo o esgotado,
Anjo boca de fonte
Com seus beijos,
Gota a gota.

Já é tua gira mundo
Toda beleza tonta
Fraca de vertigem
Náusea, vista líquida
Do mundo corrente
Em rodamoinho.

Amolece sobre a estrutura
Que não mais sustentas
E tenta, num último gesto,
Língua flácida,
Definir o gosto
D’água.

Cláudio Guilherme Alves Salla
cc -Some rights

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 06/07/2008.

Uma resposta to “LÍQUIDA”

  1. sou sua fã! vc é divino;romantismo adicionado de inquietude.
    gostaria de conhecê-lo pessoalmente. vc deve ser um ótimo amante.
    se houver interesse meu email ta ai.
    sou poetisa e apaixonada como você. solteira, loura,25 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: