NA MOLDURA

Na sala da casa
das quatro paredes
pendem treze casas
pintadas.

.
Vista de fora,
nada vê quem nela
não mora.

.
Não é na sala
nem tão pouco nas paredes
que estão as coisas desta casa,
mas nas tintas da aquarela
que vislumbra o passante,
da calçada, pela janela.

Cláudio Guilherme Alves Salla
cc -Some rights

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 07/07/2008.

Uma resposta to “NA MOLDURA”

  1. Belíssimas poesias…. todas poesias…
    stanley

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: