POESIAS TABAGISTAS

– Ô seu Manuel, me veja aí uma carteira de cigarros finos!

– Com filtro ou sem filtro?

– Com filtro, quero um enfisema puro…

***

Não é preciso dar bandeira para revelar a identidade deste manuel…

Tuberculoso, de humor vigoroso, faz poesia boa de seu próprio mal:

***

Manuel Bandeira: 50 POEMAS ESCOLHIDOS PELO AUTOR (1955).

***

!TRAGUE SEU POEMA!

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 21/07/2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: