POESIAS TABAGISTAS: BELCHIOR

Desta vez é rapidinha, tal qual uma baforada gorda, destas sem tragar, fumaça espessa, abundante…

Não sei se Belchior fuma, mas são várias as referências tabagistas em suas composições.

Eu, realmente, espero que não, – vida longa, Belchior – pois bigodes como o dele são altamente inflamáveis…

Letra de Belchior, no ótimo cd Baihuno (1993), um trecho que  transcrito da canção Elegia Obscena:

“Meu bem, admire o meu carro

e goze sozinha,

enquanto fumo um cigarro”.

***

!Trague seu poema!

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 29/08/2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: