Poema ao 22 de Abril

Hoje,

Dou a 32ª volta

No Sol.

Cronos segue devorando

Meus dias,

Harpias seguem devorando

Meu fígado.

O firmamento pesa ainda mais

Sobre meus ombros.

Sou mais e menos humano,

Hoje.

Cláudio Guilherme Alves Salla (Juquehy/22 de abril de 2009)

cc -Some rights
Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 22/04/2009.

3 Respostas to “Poema ao 22 de Abril”

  1. Feliz idades.

  2. “Cronos devorando meus dias…” me identifiquei muito com esse poema. ” O firmamento pesa ainda mais sobre meus ombros…”, tenha certeza: você está retratando o que muita gente sente, inclusive eu. Leitora assídua que está buscando aprender a escrever poesias.

  3. Obrigado pela visita e fique de olho na programação cultural do SESC que oferece cursos gratuitos em literatura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: