Cadeira de Rodas: literatura sentada e em movimento

cadeira_de_rodas

Às vezes me questionam – e eu me incluo entre estes inquiridores – se não seria melhor trabalhar, sentar-se na cadeira e escrever, ao invés de percorrer quilômetros e consumir horas indo, semanalmente, encontrar-me com um grupo de pessoas para, justamente, discutir os mistérios da escrita.

Eu mesmo já admiti, em outra ocasião, que a CADEIRA ainda é o melhor suporte para a escrita, a base mais sólida e eficaz para quem ambiciona produzir literatura.

cadeira

Os encontros de toda quarta-feira no SESC Campinas na já tradicional Roda de Leituras, os workshops que ocupam, pelo menos, dois sábados do meu mês, o que fazem eles pela minha literatura?

Aprimoramento da técnica, atualização e troca de bibliografias, formação de uma rede de contatos, descoberta de diferentes métodos de criação, partilha de experiências entre pares, divulgação do trabalho entre pessoas do meio, leituras críticas, literatura comparada, fofocas e o quem é quem no mundinho, novas amizades e café grátis, seriam motivos suficientes para encerrarmos aqui a questão, mas…

A literatura – como aprendi sentado ao volante do meu uno Mille durante o trajeto que separa Cardeal de Campinas – começa antes da escrita.

É enquanto me abalo do ponto estático, no interior de um automóvel, eu girando sobre rodas, rumo à roda literária, que minha literatura se faz.

Lançada, minha experiência com a escrita é, toda ela, movimento.

Escrevo antes, duplipenso, todas minhas falas estão escritas, nunca sou espontâneo.

joaobeja_3766633_cadeiras_a_1

by João Beja

Descobri, graças às Rodas de Leituras, que o que se escreve são livros de poemas e não poemas (eu, que até agora só escrevi poemas).

Descobri que os escritores são entes de carne, reais, inclusive e sobretudo os poetas…

Descobri que nenhum curso formal ou título pode trazer ganhos subjetivos mais objetivos do que a vivência compartilhada por um vivente da prática – ao menos em teoria.

Descobri que… acho que já é descoberta bastante por hoje!

Fique agora com as imagens trêmulas destes momentos idos:

Marcelino, devolvendo o flash e Marco Antônio de Araújo Bueno

Marcelino, devolvendo o flash e Marco Antônio de Araújo Bueno

Eu, Luiz Contro, o poeta Edson Cruz, Alexandre Toresan e Alan contando mentiras no 1º de abril

Eu, Luiz Contro, o poeta Edson Cruz, Alexandre Toresan e Alan contando mentiras no 1º de abril

João Antônio, Sabrina, a super Andrea del Fuego, Alan, Bia, Toresan, Delfin e a caipirinha de limão

João Antônio, Sabrina, a super Andrea del Fuego, Alan, Bia, Toresan, Delfin e a caipirinha de limão

Toresan, eu, o cabeludo e talentoso escritor Maurício de Almeida e Sabrina cultuando belzebú

Toresan, eu, o cabeludo e talentoso escritor Maurício de Almeida e Sabrina cultuando belzebú

Joca reiners Terron sorvendo seu café radioativo

Joca Reiners Terron sorvendo seu café radioativo

Lembrando que as Rodas prosseguem, toda quarta, este mês com Marco Aurélio Cremasco e convidados!

Maurício de Almeida, Marco Aurélio Cremasco e Nereu Afonso da Silva, todos eles vencedores do Prêmio SESC de Literatura

Maurício de Almeida, Marco Aurélio Cremasco e Nereu Afonso da Silva, todos eles vencedores do Prêmio SESC de Literatura

Reblog this post [with Zemanta]
Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 09/09/2009.

8 Respostas to “Cadeira de Rodas: literatura sentada e em movimento”

  1. já sinto falta da Roda, veja lá; bacana bem a homenagem, mano. valeu!

  2. muito bom, descobri pelas suas fotos que recebi chifrinhos no 1º de abril. Alan me paga, ou apago os chifres no photoshop.
    G. Salla, fotografo comequeto. Ótimo o post. Achei que era só eu o saudoso do que ainda nem se foi.

    Toresan

  3. Guilherme,
    O meu coments ficou tão extenso que virou e-mail. Tá lá na sua caixa postal do hotmail.
    abraço

  4. é isso Ghilherme… somos aficcionados na roda.

    até a próxima.

  5. Obrigado pelos comentários pessoALL!

  6. fico satisfeito por ter podido ilustrar a sua bela prosa ,quando fiz atela cadeiras não pessava que ela despertasse tanto interesse.
    dê uma estreitadela e veja mais trabalhos meus em youtube-joaobeja28-e em jobeja.blogspot.com e em artmajeur.com/joaobeja e diga se gostou em jobeja@apo.pt
    c/melhores cumprimentos joão beja

  7. fico satisfeito por ter ilustrado a sua bela prosa,quando fiz a tela cadeiras não pensei que despertasse tanto interesse.
    dê uma estreitadela e veja mais trabalhos meus em youtube-joaobeja28-e em http://jobeja.blogspot.com e em artmajeur.com/joaobeja.diga se gustou em jobeja@sapo.pt
    melhores cumprimentos joão beja

    2 de junho de 2010 05:16

  8. Bacaníssimos seus trabalhos João! Já linkei a imagem com seu blogue para que mais pessoas possam apreciá-los…
    Obrigado pela visita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: