POESIAS TABAGISTAS: Arnaldo Antunes, Vem cá

Manoel Constantino, Nu Feminino

Manoel Constantino, Nu Feminino

Hei, psiu!

Hei, você!

Vem cá, vem?

Lá no meu quarto, fumar ainda é permitido.

Vem cá, vai…

Eu não ligo para seu hálito de tabaco, sua boca é o que me interessa!

Vem cá, poxa!

Eles foram pagos para nos vigiar, sob seus olhos e narizes, nossa fumaça ingênua é impura.

Vem cá…

Vamos cometer indecências á luz de brasas…

Deixe-me preencher seu espaço privado, seus ambientes fechados, com gordas baforadas!

Vem cá!

Sussurrarei fumaça quente em seu ouvido enquanto fazemos nossas trocas gasosas…

Seremos fumantes amantes, pulmões negros e corações vermelhos.

Vamos lá!

Guitarras sinuosas e teclados esfumaçados com os vocais graves impregnados de alcatrão poético de ARNALDO ANTUNES.

ATUALIZAÇÃO 28/02/2010: clique AQUI leia o release do albúm IÊ IÊ IÊ diretamente no blogue de ARNALDO ANTUNES.

 

Vem Cá

Arnaldo Antunes

ie ie ie

clique

Vem cá
não quero confusão
vamos lá pra fora
longe do portão
cuidado,
olha meu irmão
ele tá ligado,
aqui não dá não
vem cá,
em casa não dá pra ficar
vamos pra outro lugar
onde a gente possa
se dar, fumar e aumentar o somArnaldo+Antunes+um+som2
gritar, vai ser muito bom
sem hora para acabar
pirar debaixo do edredon
pintar e borrar baton
sem medo de alguém chegar
vem cá, vem cá
vem cá, vamos lá

vem cá,
não quero confusão
vamos lá pra fora
longe do portão
cuidado,
preste atenção
o campo tá minado
aqui não dá não
vem cá,
em casa não da pra ficar…

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 06/10/2009.

7 Respostas to “POESIAS TABAGISTAS: Arnaldo Antunes, Vem cá”

  1. Que a neblina inebriante de nossas tragadas nos traga sempre inspiração… Inspiração para tudo o que a vida oferece de bom.
    Abraçares,
    Pam Orbacam

  2. Por onde esteve?

    Nós, míopes, sentimos sua falta!

    Beijo!

  3. Depois de ler poesias tabagistas, fiquei com vontade de fumar…

  4. Não é bem isso que eu espero dos leitores, simpatia à causa já é o suficiente… é uma vida dura a do fumante!

    Beijo, valeu pela visita!

  5. Passeando pelo blog, li o seu comentário acima e peço desculpa se eu o desapontei com o meu comentário. Tenho muito carinho, simpatia e respeito por aqueles que fumam. Nunca fumei, mas já fui por muitas vezes fumante passiva. O que quis dizer é que eu achei incrível a poesia de Arnaldo Antunes e que ao lê-la me senti inibriada e nervosamnete feliz ao ponto de querer fumar mesmo nunca ter fumado na vida.
    Abraços poéticos.

  6. De modo algum! É que eu não desejo pra ninguém o perrengue pelo qual passa o fumante hoje em SP…

    Abraço!

  7. […] já sabe do apreço que tenho pelo trabalho musical e poético de Arnaldo Antunes (veja e ouça aqui, aqui, aqui e aqui), mas devo dizer que, entre os inúmero shows que dele já vi, nenhum foi tão […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: