HABITE-SE: poema vencedor do 5º Prêmio Literário Acrísio de Camargo de Indaiatuba

.

Michael Mitras

Michael Mitras

Sobre a quinta edição do “Prêmio Literário Acrísio de Camargo”, não tenho muito a dizer.

Talvez fosse interessante dizer que um poema meu recebeu prêmio, talvez.

Talvez fosse informativo dizer que o prêmio ganho foi na primeira colocação, talvez.

Talvez fosse gentil dizer que fiquei feliz, talvez.

Talvez fosse inútil dizer que o mestre de cerimônia da prefeitura deveria ao menos se dar o trabalho de ler com antecedência aquilo que pretende apresentar, talvez.

Talvez fosse importante dizer o nome dos vencedores na ocasião em que a premiação é anunciada, talvez.

Talvez fosse correto anunciar o valor ou natureza do prêmio ao publicar o seu regulamento e anunciar as inscrições, talvez.

Talvez fosse boa idéia continuar publicando a antologia com os textos vencedores, talvez.

Talvez fosse necessário dizer que os músicos JOSÉ TATANGELO (violão) e GILMAR DE CAMPOS (violoncelo), e da cantora KIKA BALDASSEIRINI em “Três amigos que se encontram” fizeram uma apresentação de altíssimo nível, talvez.

Talvez fosse simpático dizer que o ponto alto da noite foi a canja de ANTONIO DA CUNHA PENNA, cantando CARINHOSO de PIXINGUINHA ao lado de KIKA BALDASSEIRINI, talvez.

Talvez fosse oportuno dizer que o corpo de jurados desta edição, composto por MARIA ESTHER MENDES PERFETTI e os escritores MARCELINO FREIRE e ANTONIO DA CUNHA PENNA, deixaram-me muitíssimo mais orgulhoso pela conquista, talvez.

Talvez fosse redundante dizer que o prêmio poderia ser melhor divulgado, em especial na secretaria de educação do município, talvez.

Talvez seja do interesse de vocês conhecer o poema premiado, talvez…

HABITE-SE


Vou convidar os poetas

Do meu prédio

Para uma prosa.

.

Nas conversas,

Pessoalmente,

Os versos não aparecem.

.

Isolam-se

Nos apartamentos,

Um por andar.

.

Quero discutir

Meu poema

Na reunião de condomínio,

Com os proprietários,

Não com inquilinos.

.

Quero propor melhorias

Na fachada da poesia

E a retirada

Das telas de proteção

Das sacadas.

.

Determinar na portaria

Que os versos interfonem

Antes de subir.

Cardeal, 17 de novembro de 2008.

Cláudio Guilherme Alves Salla

cc -Some rights

PARABÉNS AOS DEMAIS GANHADORES E PARTICIPANTES!

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 06/12/2009.

35 Respostas to “HABITE-SE: poema vencedor do 5º Prêmio Literário Acrísio de Camargo de Indaiatuba”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Guilherme Salla, Guilherme Salla. Guilherme Salla said: HABITE-SE: poema vencedor do 5º Prêmio Literário Acrísio de Camargo de Indaiatuba: http://wp.me/pfFUq-IE […]

  2. […] Veja a poesia vencedora: […]

  3. É imbatível mesmo. Discute, com leveza impressionante, como o subjetivo se pega com o cânone. Os dois últimos versos,a questão drummoniana da busca da poesia está revestida por uma metáfora intrigante; ou “Trouxestea chave?” cede lugar a algo daordem dai dentidade. E muito bonito. Parabéns pela premiação.

  4. Quem sabe uma comemoração menos contida? Mais farta?
    Talvez dia 23dez, uma quarta, uma seia ante(i) natal na casa do Alan, uma comemoração mesmo do ano que ficou, ficou pra cravar umas felicidades aí que, pra mim, devem ser mesmo comemoradas

    Qeum sabe?
    Eu sei

    Parabéns

  5. Parabéns!!!
    Depois comemoramos.
    Grande Abraço.

  6. Eita, que coisa boa. Beijos, poeta!

  7. Poxa. Parabéns!
    Proprietários ou inquilinos, quem seja, que ocupe os espaços com palavras!

  8. Parabéns Guilherme por mais uma conquista, minhas mais senciras admirações.

  9. Grande Guilherme, do primeiro ao último andar, entre dutos e cano… e quem sabe, em alguns humanos, também haja poesia… Assim todos seriam a dita… enquanto isso… parabéns pelo premio…

  10. PARABÉNS, EU NUNCA TIVE DÚVIDAS.

  11. bom demais o poema; mais do que merecida a ida do prêmio às mãos suas – poema na Salla

  12. Talvez interessante se fizesse, se a organização divulgasse o resultado geral, talvez…
    Talvez importante fosse, lhe parabenizar, talvez…
    Talvez espere por isso, talvez…
    Se sim, se não… senão, por que escrever, talvez???

  13. Joãosinho! É tanto talvez e “zes” que no seu nome tascou um diminitivo em “s”… assim eu fico confuZo…

    Abraço!

  14. No bolso, meu caro Daniel. No bolso…

    Agora o chester foi confirmado na ceia…

    Obrigado!

  15. Erso, a MERDA é que EU ainda as tenho…

    Metade é seu, amigo, sabe disso…

    Metade do mérito… bem entendido!

  16. Márcio! Que honra tê-lo aqui!

    Abração pra ti e pro pessoal todo!

    Obrigado!

  17. Valeu, Reginaldo! Continuarei me esforçando…

  18. Helô!!!

    Vc é dessas pessoas q fazem valer a pena…

    Obrigado!

  19. Beijoca e saudades!

    Valeu, Fer!

  20. Sem vc no páreo fica mais fácil…

    Abraço, Lalo!

    Obrigado.

  21. Valeu, amigo! Vamos celebrar…

    Toresan, Obrigado!

  22. Muito obrigado, mestre! Fico aqui emocionado e envaidecido…

    Abraço!

  23. Parabéns Gui!
    Estamos orgulhosos do seu talento.

  24. Parabéns. Aliás, o Obama me ligou agorinha mesmo e mandou dizer-lhe: “Você também é o cara”…
    É isso aí. Abraços.

  25. És merecedor por mais essa conquista. Linda a sua poesia! Parabéns!
    Abraços poéticos

  26. Rosangila!

    Obrigado, vc já é de casa…

  27. Diz pra ele se concentrar nas pautas de Copenhagem…

    Abraço, amigo MAD!

  28. “Dona Márcia” e “Seo Paulo”, quer dizer que resolveram assumir o pronome de tratamento? Rsss…
    Obrigado!

  29. Meu amor, você não se cansa de nos orgulhar ?
    Te amamos !

  30. Guilherme,
    gostei muito do poema. ainda bem q os jurados não deixaram passar…
    parabéns… e aguardamos o seu livro.

    edson cruz

  31. Muito bom e original este seu metapoema, que os proprietários destes apartamentos se mostrem mais para que o debate sempre melhore, pois o prédio aqui na região nem parece que tem moradores. Abraço!

  32. É que sou um privilegiado… tenho duas musas em casa!

    Beijos para preta e juju!

  33. Mestre Edson!

    Fico feliz, feliz.

    Mesmo!

    Abraço!

  34. O caso é de invasão, Rafael!

    Bacana você por aqui,

    Abraço!

  35. […] Na cerimônia de entrega do 5º Prêmio Acrísio de Camargo, no qual um poema meu chamado HABITE-SE foi contemplado, deram-me a palavra para que eu pudesse expressar toda minha comoção e […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: