Minha versão: VERSÕES, Literatura Contemporânea – Quarta Edição, SESC Campinas

Não são poucos nem despropositados os elogios ao projeto VERSÕES, em sua quarta edição no SESC Campinas.

Eles são justos, elogios merecidos.

A brincadeira é a seguinte:

Um autor/escritor/poeta convida outro autor/escritor/poeta, à sua escolha, para um bate papo literário que inclui a apresentação da obra de seu convidado ao público presente (ou não). No dia seguinte, o tal autor/escritor/poeta convidado realiza um workshop/oficina/conversa, preparando o terreno (ou não) para a apresentação daquele que será o próximo autor/escritor/poeta escolhido à seu critério que, por sua vez, escolherá outro que escolherá outro e mais outro… ad infinitum.

Sacou?

Nessa corrente já passou gente como MARCELINO FREIRE, MARÇAL AQUINO, LOURENÇO MUTARELLI, FABRÍCIO CARPINEJAR, LUIZ RUFFATO, INDIGO, ANA PAULA MAIA, SANTIAGO NAZARIAN, ADRIANA LUNARDI, CÍNTIA MOSCOVICH, CLÁUDIA TAJES, RODRIGO LACERDA…

Percebe?

Trata-se de painel da literatura contemporânea em vivo e em movimento.

Compreende?

Mas, você me pergunta, não poderia um autor/escritor/poeta convidar alguém sem expressão nenhuma na literatura contemporânea, como sua tia-avó que escreve lindos acrósticos?

Claro! E é aí que está o barato da coisa… tirar a responsabilidade das costas do curador e jogá-la no colo do autor/escritor/poeta!

Entende?

Cada opção é única, calcada em critérios subjetivos que podem variar de pertencimento a uma mesma linhagem literária, geração, gênero de escrita ou mera afinidade etílica…

Pois então…

A última edição do VERSÕES trouxe interessantíssimos exemplares da espécie, tais quais RODRIGO LACERDA, MICHEL LAUB, MARCELO MIRISOLA, JULIANO GARCIA PESSANHA e EVANDRO AFFONSO FERREIRA, que eu pude ver de perto, sem grades nem telas de contenção.

Como é bacana ver escritores desarmados falando de seu ofício, de sua obra, e notar que no final de contas falam mesmo é de si e de suas vidas. Uns inflando o próprio EGO, outros tentando ultrapassá-lo, outros ainda empenhados em sua destruição.

É um perigo esse troço de LITERATURA…

Lições de humildade, e também de falta dela, a gente nunca esquece.

Confesso que nem sempre é salutar conhecer um autor/escritor/poeta antes de sua obra, coisa que acaba acontecendo quando se está em meio de tantos escritores em atividade, contudo pode ser muito útil quando se trata de selecionar “novas leituras” no mar, nem sempre próprio pra banho, da literatura contemporânea.

Veja algumas imagens e também alguns conselhos, dicas e desvarios dos autores, colhidas em anotações durante a última edição do projeto VERSÕES:

Michel Laub convida Marcelo Mirisola

“A literatura foi minha última chance” (MARCELO MIRISOLA);

Marcelo Mirisola

“Minha memória é meu tesouro” (MARCELO MIRISOLA);

Michel Laub

M & M

Heloísa recepciona e cuida, Mirisola coça a cabeça.

Mirisola convida Juliano Pessanha

“O homem que não tem uma questão própria é um homem dublado” (JULIANO GARCIA PESSANHA);

“No mundo moderno, científico e informacional, a DOR já não é mais uma notícia existencial” (JULIANO GARCIA PESSANHA);

“Publicar é encontrar amigos de ferida” (JULIANO GARCIA PESSANHA);

... que convidou Evandro Affonso Ferreira

“Você pensa, pensa, pensa, logo eu não existo – diz a esposa para Descartes” (EVANDRO AFFONSO FERREIRA);

... que pensa um pouco...... e aceita.

Dicas de leituras inadiáveis por EVANDRO AFFONSO FERREIRA (o cara foi dono de três sebos):

VEJA MAIS:

O fogo, a roda, as letras: Roda de Leituras – SESC Campinas.

Diversões literárias em profusão em outubro: VERSÕES no SESC Campinas

A Heloisa mandou avisar…

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 28/05/2010.

3 Respostas to “Minha versão: VERSÕES, Literatura Contemporânea – Quarta Edição, SESC Campinas”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Guilherme Salla, Guilherme Salla. Guilherme Salla said: Minha versão: VERSÕES, Literatura Contemporânea – Quarta Edição, SESC Campinas: http://wp.me/pfFUq-NR […]

  2. Nossa mas quantas observações precisas da Roda de Leituras. E tudo misturado, como não poderia deixar de ser, ao texto bom de ler e de curtir.

    Abraço!

  3. TEXTO DE GENTE GRANDE. PARABÉNS, POETA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: