POESIA E PSICODRAMA: LUCAS E HELENA

A seção pública de Psicodrama da qual participei, conforme anúncio feito aqui neste blog dias atrás, superou todas minhas expectativas.

Sério!

Se o inferno são os outros, como sugeria o tema da seção, às vezes, e isso é bom frisar, somente às vezes, a alteridade permite experiênciar situações de sublime prazer e satisfação…

Foi uma coisa muito forte o que aconteceu no espaço cedido pela Associação Campineira de Imprensa.

Forte como eu não imaginava poder ser…

Na postagem anterior brinquei com a coisa pelo fato de não saber exatamente qual seria a minha função na experiência proposta pelo amigo e psicoterapeuta LUIZ CONTRO.

Disse que faria um “LIVE FREESTYLE POÉTICO com samples sartreanos e bases existencialistas”, mas vivi algo que não poderia supor com minha vã filosofia…

Criar um poema significativo com base na observação da dinâmica psicodramática, essa era a idéia.

Confesso que me seduziu muito o fato de ter que plasmar, assim à seco e em público, um poema, sem retoques e trabalho de lapidação e burilamento…pois, normalmente, é assim que eles me ocorrem, mexo muito pouco no poema depois de escrito, uma vez que eles costumam martelar por algum tempo na cabeça antes de irem para o papel…

psicodrama campinas

Porém, o que aconteceu lá foi de natureza diversa e misteriosa para mim, coisa que nunca tinha experimentado nessa coisa da criação poética.

O fato é que pela primeira vez trabalhei com um material que não era o meu, uma carga emocional e um mote alheio, diferente do poema de improviso (como no repente ou no rap) por não ter nenhuma mediação prévia.

O meu filtro cartesiano desabilitado por completo, uma peça de mármore bruto diante de si e parcas ferramentas nas mãos…

Luiz Contro e eu contamos com a presença ilustre de Cecília Prada

Publico aqui o resultado e agradeço ao amigo Luiz pela oportunidade:

LUCAS E HELENA: O INFERNO CARECE DE FOGO

Tróia não caiu por um touro

cavalos andaluzes, Lucas.

Na Espanha dançarinas flamencas,

dez delas por Helena.

Quem te espera?

Penélope?

Lucas ou Ulisses, Helena?

A biblioteca de Alexandria

é pequena para você Helena.

Há cinqüenta homens

na barriga desse cavalo, Lucas.

Ele não galopa, assim pesado.

O incêndio de Tróia

gerou dois livros

e seis mil versos

queimados por Lucas.

Lucas! Quero-te Nero.

.

Cláudio Guilherme Alves Salla

cc -Some rights

Campinas, 04 de novembro de 2010.

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 11/11/2010.

7 Respostas to “POESIA E PSICODRAMA: LUCAS E HELENA”

  1. Queria ter ido, mas me esqueci e tirei a noite pra fazer umas compras… Cheguei em casa, daí lembrei da palestras, eram 9h30… Fui ver o horário e tava marcado que ia até às 9h… Marquei bobeira, devia ter aparecido, acho que vocês ainda estavam lá…

    :/

    Abraço!

  2. Gui, tua participação, contribuindo para a construção coletiva (coluna vertebral do método psicodramático), foi de arrepiar. Pontual, mas marcante. Endoçou ainda mais minha intenção de articular psicodrama e literatura, mais especificamente com a poesia. Ou seja, aguarde novos convites para o exercício de se colocar como antena do grupo. Grande abraço.

  3. Muito obrigada pelo seu trabalho Guilherme… Qué maravilhosa contribuiçao seu poema. Obrigada mais uma vez.
    Elena.

  4. Elena!

    Quem agradece a quem, eis a questão…

    A começar pelo seu nome (que já me indicou um rumo) toda carga emocional devo a ti.

    Obrigado pela visita, volte sempre!

  5. Pronto pra próxima!

    Obrigado pelo convite, mais uma vez…

    Abraço, Luiz.

  6. Poxa, Rafa!

    Faltou você e o Miguelito…

    Abraço!

  7. ah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: