FLIPOÇOS 2013: LITERATURA E OBESIDADE

DSC00453

E eu aqui de novo pegando a estrada atrás da literatura viva.

Assim como eu, os livros na minha estante também não estão estáticos e, neste instante, estão se apertando para dar espaço aos seus novos vizinhos de prateleira.

Fui para Poços de Caldas para engordar cinco quilos e comprar cinco livros.

DSC01484

Alegria é não ter mais espaço na estante…

Mas não foi só.

Desde 27 de Abril até o último domingo, 05 de maio, rolou por lá a oitava edição da VIII FLIPOÇOS 2013 (www.feiradolivropocosdecaldas.com.br).

Palestras, pães de queijos, debates, doces em caldas, feira de livros, leitoa pururuca e oficinas literárias nos mais diversos gêneros e faixas etárias.

Espaço Cultural da Urca

Espaço Cultural da Urca

Minas é foda… Come-se bem e muito também. E como um teleférico te leva sentado do centro de Poços ao topo da Serra de São Domingos, não se perde nenhuma caloria. Além de comer e banhar o corpo roliço em águas sulfurosas  poços de banha e gordura em caldas, ainda sobrou espaço, que me faltou no estômago, para acompanhar a programação do evento literário.

DSC01428

Bacana, mas 20 reais é osso…

Na sexta-feira, a pacata Poços de Caldas foi invadida por desajustados, malucos adictos e vagabundos da mais alta estirpe na oficina GERAÇÃO BEAT com Claudio Willer e Roberto Muggiati.

Geração Beat com Cláudio Willer

Geração Beat com Cláudio Willer

 

Geração Beat com Roberto Muggiati

Geração Beat com Roberto Muggiati

Jack Kerouac, Neal Cassady e Allen Ginsberg fizeram arruaça nas praças e fontes termais da cidade com maior população de aposentados e idosos do país.

Neal urinou na fonte dos Amores e Ginsberg correu nu pelos passeios do Recanto Japonês. Nada que Claudio Willer não pudesse prever e gentilmente conter com seu sofisticado instrumental teórico que vai da poesia ao gnosticismo.

Claúdio Willer

Claúdio Willer

E não adiantou Roberto Muggiati avisar a Kerouac que nos bares de Poços ele dificilmente ouviria uma jam session de jazz Bebop, no máximo um sertanejo universitário instrumental.

Foi demais, sai com minhas anotações e a determinação de adquirir, assim que po$$ivel, um exemplar de “Visões de Cody”, obra máxima de Kerouac segundo Willer.

Exemplar de Alma beat nas mão de Muggiati

Exemplar de Alma beat nas mão de Muggiati

Um pouco depois, foi a vez de buscar um autógrafo para o meu exemplar de “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo” com seu autor, Mário Magalhães, que trocou ideias com o público no Espaço Cultural Urca. A grata surpresa foi a presença de Lobão, um veterano da ALN de Marighella.

Mario Magalhães

Mario Magalhães

Troquei ideia com Mario Magalhães sobre o romance “Os subterrâneos da liberdade” de Jorge Amado, e o personagem “Carlos” com o qual o autor homenageou Marighella. Sai de lá com meu livro autografado.

Livro autografado é mais gostoso...

Livro autografado é mais gostoso…

No sábado depois de tanto comer, Camus. Manuel da Costa Pinto apresenta para a plateia do Teatro Urca um retrato do escritor estrangeiro. Comentando seus romances, em especial, O estrangeiro, explana sobre o conceito do “homem absurdo” e arremata com a interpretação do Mito de Sísifo.

Manuel Costa Pinto homenageia Albert Camus

Manuel Costa Pinto homenageia Albert Camus

O mais interessante porém, foram os comentários sobre a passagem de Camus pelo Brasil, ciceroneado por Oswald de Andrade, visitando a cidade de Iguape e terreiros de Umbanda em busca do Brasil originário, balizado pela antropofagia tupiniquim dos modernistas.

Manuel Costa Pinto no belo Teatro Urca

Manuel Costa Pinto no belo Teatro Urca

O arremate final seria com um bate-papo com João Ubaldo Ribeiro. Juro que tentei, mas depois do jantar e da sobremesa, confesso que não sobrou espaço para mais nada. Pena…

A FLIPOÇOS vai me fazer voltar uma vez por ano para Poços de Caldas e de cinco em cinco quilos, ano a ano, com a mobilidade reduzida, mais peso e mais tempo sentado para ler e para rodar atrás de literatura viva e calórica.

oo00()00oo

Ps: Agradecimentos a enfermeira, nutricionista e bibliotecária do meu coração pela companhia…

Bárbara Chrispim Salla

Bárbara Chrispim Salla

 

Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 07/05/2013.

4 Respostas to “FLIPOÇOS 2013: LITERATURA E OBESIDADE”

  1. Federal mestre!!!

  2. Difícil mesmo resistir a comida Mineira! hahahahahaha
    saudades das suas aulas…

  3. Valeu, pessoal!

  4. Obrigada vc pela amável companhia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: