Virada Cultural Paulista 2009 em Indaiatuba!

virada-cultural

Mais uma edição da Virada Cultural Paulista aterrissa em solo indaiatubano.

Evento que prima pela qualidade e variedade de estilo das atrações, além de apostar no formato maratona na sua programação, a Virada Cultural Paulista ocorre simultaneamente em diferentes locais e cidades. Em Indaiatuba, esta marcada para começar no dia 16 de maio, às 18h, com término no dia 17, às 19h.

Se em 2008 os eventos ao ar livre (Parque Ecológico) tiveram um bom público, o mesmo não se pode dizer das atrações “indoor”. Com exceção da fantástica montagem de Macbeth, que lotou a sala Acrísio de Camargo no CIAEI, as demais atrações foram vendo o público minguar até que, na última, da genial banda maranhense Criolina, não restavam mais do que 15 gatos pingados, contando com o pessoal da técnica. Uma pena.

A culpa? Sei lá… talvez, em parte se deva a famigerada frieza (ou seria ignorância) das platéias indaiatubanas, mas, por outro lado, houve equívocos da organização, tipo ter tocado o público já acomodado em suas poltronas para troca de atração, muitos não voltaram… (será que um curtinão de veludo vermelho na boca de cena seria pedir demais? Ok, a Cultura é uma secretaria desprestigiada pelo capital… mas, o CIAEI assim como a sala “Acrísio de Camargo” não são da outra secretaria, a da Educação? Ops!).

(eu que pensava que cultura e educação eram irmãs… mas eu, eu sou um pobre e ingênuo idealista)

Vamos torcer para que tudo dê certo em 2009!

(digo isso para não me julgarem pessimista, apesar de o sê-lo)

Ps: Hei você, amigo leitor das cidades vizinhas e cercanias! Venha para Indaiatuba e ajude-nos a esquentar nossas gélidas platéias! “Nosso sol tem calor de amizade”, mas nossas noites andam frias, amigos.


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

  • DIA 16/05/2009 (Parque Ecológico):

No palco externo, que será montado no estacionamento do Parque Ecológico, às 18h, terá a abertura oficial com a presença das autoridades do município e do estado.

Móveis Coloniais de Acaju – das 18h20 às 19h20;

moveisblog

É possível perceber rock, ska e a influência de ritmos de todo o mundo e da música brasileira. Ao longo de quase dez anos, os Móveis puderam conquistar seu espaço. “A banda começou a tocar em 1998, mas somente agora, depois de tocar em diversos festivais e fazer muitos shows, chegaram ao disco que, pela sua qualidade, garante a passagem para o primeiro time da música brasileira.

A banda tem passagem por eventos e locais dos mais importantes do país como o Brasília Music Festival (2003), Curitiba Rock Festival (2005), Bananada (2003 e 2004), Porão do Rock (2000, 2005 e 2007), MADA (RN), Se Rasgum (PA), Canecão (RJ), Humaitá pra Peixe (RJ), Via Funchal (SP), Festival Indie Rock (RJ e SP), Festival No Ar (PE), Circo Voador (RJ), Festa da Música (DF), Goiânia Noise Festival (GO) e RecBeat (PE, 2008). Entre shows e festivais, o grupo esteve ao lado de artistas e bandas importantes como as americanas Weezer, Live, Alanis Morissete, Simple Red, Slackers e Voodoo Glow Skulls, a venezuelana Desorden Publico e a francesa Gotan Project, a inglesa The Rakes, e as brasileiras Charlie Brown Jr, Ultraje a Rigor, Ira, Pato Fu, Barão Vermelho, Dead Fish, Los Hermanos, Nação Zumbi, Maria Rita, Orquestra Imperial.

Alien Groove – das 20h às 20h40;

Alien Groove

O Alien Groove foi formado em 2001 por Rodrigo Ribeiro (guitarra) e Gerson Lima Filho (bateria), com a proposta de desenvolver composições instrumentais, mesclando elementos de diversos estilos musicais como rock, funk, jazz, salsa ,baião, samba, entre outros.

Em 2004, ao receber convite para participar do festival da revista Modern Drummer, o Alien Groove convidou o baixista Renato Monteiro para integrar o trio. Com a formação completa, o power trio lançou, em 2005, sua primeira demo, intitulada Non-Sense, contendo quatro composições próprias, as quais tiveram uma grande repercussão junto ao publico que acompanhava o Trio. No mesmo ano, o Alien Groove participou do festival da revista Batera, ao lado de grandes nomes do cenário musical brasileiro, iniciando também, um trabalho com workshops em escolas e lojas de instrumentos musicais, no interior de São Paulo.

Com a saída do baixista Renato, o Alien Groove conta agora com a seguinte formação: Rodrigo Ribeiro (Guitarra), Gerson Lima Filho (Bateria), Viktor De Lima (Baixo). O Alien Groove registrou um show ao vivo em maio de 2006, no teatro CIAEI em Indaiatuba/SP, o qual foi transformado em CD em Dezembro 2006. São oito faixas mais um vídeo multimídia.

Marcelo Nova – das 21 as 22h;

marcelo nova

Foi vocalista da banda baiana de punk rock Camisa de Vênus, no início dos anos 80, onde permaneceu até 1987. Em 1988 iniciou então sua carreira solo, gravando, no ano seguinte, um LP intitulado A Panela do Diabo, ao lado de Raul Seixas com quem realiza uma turnê de 50 apresentações pelo Brasil. Em 1995, volta para a Camisa de Vênus, permanecendo até 1997 e retornando à carreira solo, no ano seguinte.Em 2007, Marcelo Nova se reúne novamente com a banda Camisa de Vênus para algumas apresentações ao redor do Brasil.

Arruaça – Circo Vox (intervenção de rua – perto do palco) das 22h às 22h30;

A união de profissionais especializados em novo circo possibilitou a formação do Circo Vox. Para maior versatilidade, adaptaram a experiência adquirida na Europa, ao seu trabalho no Brasil (dois dos integrantes do grupo estudaram nas melhores escolas de Novo Circo da França). O grupo costuma agregar artistas experientes para cada necessidade de trabalho, e conta com mais de nove anos de experiência no mercado de eventos.

As técnicas circenses contemporâneas (malabarismo, contorcionismo, tecido, lira, elástico, pirâmides acrobáticas, clown, entre outras) unem-se à dança, teatro e ao canto, compondo assim um espetáculo que alcança todo o tipo de público.

Dead Fish – das 22h30 às 23h30;

dead-fish

Dead Fish é uma banda brasileira de hardcore que se formou em Vitória, Espírito Santo, no ano de 1991. O grupo lançou quatro discos e inúmeras demos antes de romper a barreira independente e alcançar o mercado mainstream. Composto, atualmente, por Rodrigo (voz), Alyand (baixo), Marcos, da banda Ação Direta(bateria ) e Philippe (guitarra), o grupo ( com outra formação) conquistou projeção no âmbito nacional através do disco Zero e Um, lançado pela Deckdisc, em 2004, com produção de Rafael Ramos e mixado por Ryan Greene, responsável por faixas-símbolo do hardcore mundial.

Arruaça – Circo Vox – das 22h30 às 0h00;

  • DIA 17/05/2009 (Parque Ecológico):

Lenine – das 0h às 01h30;

lenine

Osvaldo Lenine Macedo Pimentel nasceu em Recife, capital pernambucana. Ouviu rock até os 17 anos, quando teve acesso ao “Clube da Esquina”, de Milton Nascimento, e a um show de Gilberto Gil. Dois anos depois, embarcou para o Rio de Janeiro, onde vive atualmente, em busca da carreira musical.

O primeiro ‘single’ chegou somente quatro anos depois, em 1981, com a música “Prova de Fogo”, em parceira com Zé Rocha, com a qual Lenine participou de um festival de MPB da Rede Globo. O primeiro disco, “Baque Solto”, saiu em 1983, em parceria com outro cantor e compositor pernambucano, Lula Queiroga.

DJ Eduardo Brechó – das 2h às 4h;

DJ Eduardo Brechó

Desenvolve uma intensa pesquisa sobre a influência dos ritmos africanos na música do mundo todo. Essa é a pulsação que permeia todo o seu set. Desde gêneros como o soul, a música popular brasileira e a música caribenha, até o seu original set de afrobeat e música de terreiro, sua maior especialidade, cultuado até na ginga.

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – 11h às 12h30;

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Criada em 1954, a Orquestra teve existência efêmera até a chegada, em 1972, do maestro Eleazar de Carvalho. Nos 24 anos seguintes, passou por um período de grande atividade e prestígio, porém, a partir da década de 90, enfrentou o descaso e o abandono. Sem dispor de estrutura para o funcionamento, e devido à baixa remuneração, a OSESP perdeu parte de seus profissionais.

Após a morte de Eleazar de Carvalho, em 1996, os músicos da OSESP escolheram o maestro carioca John Neschling para iniciar um trabalho de reestruturação. Dono de vasta experiência com orquestras européias, o então diretor artístico do Teatro Massimo de Palermo aceitou o desafio de tornar a OSESP uma orquestra de nível internacional. Com apoio do Governo do Estado de São Paulo, Neschling fomentou uma reforma completa em sua estrutura e impôs metas e regras claras que visavam fazer do conjunto um paradigma no País.

Após reavaliar os músicos da Orquestra, abriu testes na Europa, nos Estados Unidos e no Leste Europeu. Uma nova administração foi montada e, após um ano no Teatro São Pedro, a  Sala São Paulo, nova sede da Orquestra, foi inaugurada na antiga estação Júlio Prestes, no centro da Cidade.

Gran Circo Máximo –  12h às 13h;

Gran Circo Máximo

O espetáculo é inspirado no contato dos integrantes do Grupo Matula com algumas famílias de circo da região de Campinas (SP) que existem e resistem até hoje. Motivados pelo desejo de sobreviver através da arte, esses artistas nos mostram que, apesar de todas as dificuldades, ainda é possível realizar nosso teatro em qualquer tempo e espaço.

O projeto de montagem de “Gran Circo Máximo” recebeu o prêmio Myrian Muniz 2007, da Funarte/Petrobrás e estreou em julho passado no SESC Campinas, co-realizador dessa temporada.

O espetáculo, que tem direção de André Carreira, chega a Sorocaba para apresentar a história de um pequeno e pobre circo que circula pelas periferias e de duas irmãs que tentam manter o espetáculo nessa lona que herdaram do pai com o auxilio de apenas um ajudante. Elas tratam de fazer tudo para que o circo sobreviva: organizam a entrada, vendem pipoca, cantam, dançam e, por meio dos números que tentam realizar, é revelado ao público as dificuldades, os sonhos e acontecimentos de suas vidas.

Bicho de Pé – 13h30 às 14h30;

bicho-de-pe-1

O primeiro CD “Com o Pé nas Nuvens” vendeu mais de 120 mil cópias. O sucesso da música nas rádios paulistas levou o grupo aos grandes programas de TV: Hebe, Programa Livre, Gilberto Barros, Teleton, Raul Gil, Bem Brasil, Viola Minha Viola, Metrópolis, Adriane Galisteu, Senhor Brasil e muitos mais. Desde então, começaram a fazer abertura de shows de artistas conceituados como: Ivete Sangalo, Elba Ramalho, Zé Ramalho, Alceu Valença, participaram de shows com Chico César, Dominguinhos, Osvaldinho do Acordeão, Forróçacana, Falamansa, Rastapé, Planta e Raiz, Edu Ribeiro, Ponto de Equilíbrio, entre outros artistas.

Em 2004 gravaram um comercial de veiculação internacional protagonizado por Pelé e a música “No Escurinho”, também de autoria da vocalista, foi usada como trilha sonora deste comercial. Em 2005, a banda Bicho de Pé viajou aos USA e fez um pré-lançamento do seu segundo CD: “Que Seja”, em Boston e Nova York. Em 2006 montam o projeto “Bicho de Samba no Pé” com muito samba e samba-rock, além dos ritmos do forró e estão percorrendo o país com este show alternativo. No início de 2007 começam a tournê do CD “Que Seja” no Brasil. O disco conta com participação especial de Dominguinhos, Caju e Castanha, Miltinho Edilberto e a interpretação do ator Paulo César Pereio em uma das faixas.

SxA (Ribeirão Preto) – 15h às 16h;

SxA

A banda comecou em 2004 na cidade de Ribeirao Preto com outra formacao, e com o passar do tempo chegamos como estamos hoje. Somos em 5 integrantes (Celso, Fellipe, Herói, Leandro e Beto), seguindo com o mesmo objetivo, tocar e se divertir!…
Para conhecer mais sobre a SxA visite nosso perfil no orkut (Banda SxA), tambem temos varios links na web com nossas musicas, fotos e todas as informacoes sobre a Banda SxA,inclusive sobre os integrantes.

Gran Circo Máximo – 16h às 17h;

CPM 22  – 17h às 18h30;

cpm22

CPM 22 é uma banda brasileira de hardcore melódico formada em 1995 na cidade de Barueri, São Paulo. Seguindo uma vertente do Hardcore com forte influência do Punk Rock, Badauí (voz), Wally (guitarra), Luscius (guitarra), Fernando Sanches (baixo) e Japinha (bateria) já abriram shows de bandas internacionais como Lagwagon, No Fun at All e Down by Law. Com o clipe de “Anteontem”, sucesso na MTV, o CPM 22 é uma promessa de renovação do cenário hardcore nacional. Seguindo os passos de veteranos como Charlie Brown Jr., os rapazes do CPM, que já possuem um invejável currículo, continuam pavimentando seu caminho e colhendo seus frutos com muito suor, barulho e melodia. Em 2008, eles ganharam um Grammy Latino de melhor álbum de Rock.

No final dos anos 90, os jovens de São Paulo descobriram o prazer de dançar juntinho nas festas das universidades e o valor artístico das canções e dos poetas nordestinos reacendeu suas luzes. Luiz Gonzaga reassumia seu trono junto a juventude.

Neste contexto surgiu a Banda Bicho de Pé (1998) com uma presença feminina no vocal.

Em menos de um ano a música “Nosso Xote”, de autoria da vocalista Janaina Pereira, ficou entre as mais tocadas em todo o país e atingiu o 3º lugar nas paradas de SP, segundo a Crowley.

Em setembro de 2008, haverá o lançamento do DVD Bicho de Pé ao vivo na Arena do Forró em Brasília (gravado em setembro de 2007), com a participação especial de Chico César e músicos do Clube do Choro. Este DVD conterá um documentário dos 10 anos de carreira, dirigido por Conrado Vidal.

  • DIA 16/05/2009 (Sala Acrísio de Camargo):


Ballet Cisne Negro em “Frutos da Terra” e “Tramas” – 19h às 20h30;

fruto

Comemorando em 2007 seus 30 anos de existência, a Cisne Negro Cia. de Dança é considerada uma das melhores companhias contemporâneas do país e tem como filosofia a originalidade, a tradição e a preocupação de formar novas platéias, buscando públicos capazes de apreciar a inovação e a beleza.

A companhia nasceu de uma circunstância especial: sua diretora artística, Hulda Bittencourt, juntou as alunas do já famoso Estúdio de Ballet Cisne Negro com alguns atletas da Faculdade de Educação Física da USP. A aproximação desses dois universos deu ao grupo sua principal característica: uma dança energética, viril e de grande qualidade técnica e artística.

Os trabalhos da companhia inserem-se dentro do panorama contemporâneo da dança e desde o início a companhia trabalha com coreógrafos inovadores e jovens, dentre os quais se destacam Vasco Wellencamp (Portugal), Gigi Caciuleanu, Patrick Delcroix (França), Mark Baldwin (Inglaterra), Ana Maria Mondini, Dany Bittencourt, Denise Namura, Tíndaro Silvano, Mário Nascimento e Rui Moreira (Brasil), Júlio Lopes e Luis Arrieta (Argentina), Michael Bugdahn (Alemanha), Victor Navarro (Espanha) e Itzik Galili (Israel).

A Cisne Negro Cia. de Dança já se apresentou nas principais cidades do Brasil e também em diversos países como Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Espanha, Uruguai, Argentina, Alemanha, África do Sul, Chile, Cuba e Moçambique, mostrando seu trabalho dentro da dança brasileira construído com profissionalismo e paixão.

Danilo Moraes – 21h30 às 22h30;

Danilo Moraes

Danilo Moraes, cantor, compositor e guitarrista, nascido em São Paulo, foi o 2º Colocado no Prêmio Visa – Edição Compositores, em 2006. Já atuou como violonista, guitarrista e backing-vocal com diversos artistas como Chico César, Miriam Maria, Premê, Wandi Doratiotto, seu pai, com quem produziu o disco “Pronto”, Mário Manga, Ceumar, Inácio Zatz, Celso Sim, entre outros.

Lançou seu disco solo em 2003 e foi selecionado para o projeto Rumos do Itaú Cultural e para o Prêmio TIM. Com a banda Banguela, Danilo apresentou-se durante vários anos nas casas de forró de São Paulo e lançou em 2004 o disco “Na Pista”.

Desenvolveu trabalho em parceria com Chico Salem (guitarrista da banda de Arnaldo Antunes), fazendo diversos shows em casas noturnas paulistanas. Os dois venceram o Festival Inter Escolas de Música, da casa de shows Tom Brasil, em 1996, interpretando a canção Lamento Cego, do repertório de Jackson do Pandeiro.

Compôs junto com Ricardo Teté e Rodrigo Castilho, o xote Beijo Roubado, que em 2000 foi gravado pelo grupo Rastapé tornando-se um grande sucesso em todo o país. É também compositor da música Micróbio, da trilha do seriado infanto-juvenil Ilha Rá-Tim-Bum, da TV Cultura (2002). Compôs junto com a cantora e compositora Céu o samba Mais um Lamento, gravado em seu CD de estréia Céu em 2005.

Em 2004, Danilo mudou-se para França onde apresentou-se em casas de shows em Paris e em outras cidades da Europa. No ano seguinte, ainda na França, gravou o CD 51 em parceria com Ricardo Teté. O CD, lançado pelo selo Madioko em 2005 no mercado francês, incluía a canção Contabilidade, que se tornou a grande vencedora do Festival da TV Cultura no mesmo ano. Como resultado do prêmio, a dupla gravou o CD A Torcida Grita, lançado no início de 2007.

Parlapatões em “Prego na Testa” – 23h às 0h;

061

A nova montagem teatral dos Parlapatões traz texto inédito no Brasil de Eric Bogosian ( Suburbiae Talk Radio) com tradução, adaptação e direção do dramaturgo Aimar Labaki e interpretação de Hugo Possolo.

O texto do americano Eric Bogosian esperou 11 anos para ganhar sua versão brasileira. Seu título original Pounding Nails in the Floor with My Forehead em português ganhou a expressão que faz jogo com o duplo sentido de ameaçar o crânio por um prego ou de que ele já esteja fincado em uma mente perturbada.

Ainda inédito no Brasil, Prego na Testa foi grande sucesso nos EUA com a interpretação do próprio autor. Duas de suas peças foram transformadas em filmes de grande impacto – Talk Radio e Suburbia (que já teve montagem paulista). Mestre em expor o ridículo da neurose urbana, desenha aqui vários tipos que vão do esquisito ao hilariante, sempre instigando a platéia a reações que vão da gargalhada à angústia.

A tradução e adaptação de Aimar Labaki além de situar aspectos da realidade brasileira reordena condições de ritmo e síntese a serviço da força poética de cada cena. Insere os personagens em contextos mais determinados, o que consolida o elo entre eles e deixa espaço para a interpretação fluir.

Para Labaki, que também dirige o espetáculo, o autor americano “trata de questões políticas atacando o seu cerne: o ser humano”. Para ele “os Parlapatões sempre apontaram para a mesma direção, quer seja em espetáculos de puro divertimento, quer seja em propostas mais arrojadas, o riso é sempre garantido, e a reflexão também”.

DIA 17/05/2009 (Sala Acrísio de Camargo):

Patife Band – 1h às 2h;

Patife band

Patife Band é um projeto do músico e compositor Paulo Barnabé, que teve início no ano de 1985, quando é gravado seu primeiro EP. Inicialmente fundada como “Paulo Patife Band”, teve o nome reduzido para apenas “Patife Band”, quando gravam seu segundo disco, intitulado “Corredor Polonês” (WEA/1987) Paulo Barnabé tem influência das técnicas de composição erudita contemporânea de onde surgem ritmos assimétricos, células atonais, séries dodecafônicas. Há também assumida influência de punk-rock, do jazz e ritmos brasileiros, o que torna a “brincadeira” ainda mais interessante! Apenas em 2003 volta à ativa gravando um disco ao vivo no festival demo-sul em Londrina/PR com a formação: Paulo Barnabé – voz Emerson Vilanni – guitarra Eduardo Batistella – bateria Mauricio Biazzi – baixo.

Clube do Improviso – 3h às 4h;

cid_image00101c93f811

A dinâmica do espetáculo fica por conta do formato, com seis atores e um apresentador que conduz os jogos de improvisação. Como exemplos, “De A até Z”, no qual a platéia propõe um tema e um lugar e os atores devem contar uma estória em que as frases seguem a seqüência do alfabeto; e “História de Amor”, em que um casal conta sua história e os atores são desafiados a interpretá-la na hora.

O Clube do Improviso tem concepção e produção artística de Christian Hilário e Juliano Mazurchi. O elenco fixo é composto também por Heyttor Barsalini (apresentador), Alessandre Pi, Charles Ferreira e Ricardo Vandré, além da irreverente “Banda Clube do Improviso”, que cria ao vivo a trilha sonora do espetáculo. Entre os atores convidados, já participaram Débora Nunes, Elton Santana, João Paulo Ferreira, Alessandro Franco, Liliane Navarro e André Dias.

Cia Furunfunfum em O Meninotauro – 10 às 11h;

01595782700

Você conhece o Minotauro? Figura da mitologia grega, ele é caracterizado como um monstro meio homem, meio touro, que devorava qualquer um que entrasse no Labirinto, onde morava. Mas, será que ele já nasceu violento? Como teria sido o pequeno minotauro?

Para desvendar a infância desse ser mitológico e descobrir como foram seus primeiros passos, a cia Furunfunfum, de Marcelo e Paula Zurawski, montou o espetáculo O Meninotauro. A peça utiliza atores, bonecos, sombras e música ao vivo e mostra o personagem como uma criança muito diferente das outras, com problemas de convívio social. Até que ele conhece Ícaro, o menino-passarinho, que se torna seu “amigo para sempre”.

O espetáculo leva as crianças para a Grécia Antiga, em uma viagem com muito bom humor. É indicado para crianças a partir de 4 anos.


Fandango da Chilena dos Irmãos Lara – 12h30 às 13h30;

Com mais de 50 anos de história, o grupo fandango de chilena dos irmãos Lara foi fundado em capela do alto, interior de São Paulo, pelo sr.Francisco de Lara mantendo a tradição dos nossos antepassados, tropeiros que vinham do sul do país trazendo tropas e mercadorias para as feiras de muares de Sorocaba, o sr Francisco de Lara, hoje com 76 anos ainda demonstra muita disposição para levar o grupo em frente. Após a sua primeira formação, o grupo atualmente conta com quatro gerações, sendo: pai, filhos netos e bisnetos e mais amigos para poder montar um time de 18 componentes, que se apresentam Brasil a fora!

A origem do fandango de chilena começou na descoberta do ouro, final do século 17, quando os bandeirantes estavam eufóricos a desbravar o país em busca de riquezas, momento em que surgem os tropeiros que viajavam meses no meio do mato, fazendo trilhas, até chegar ao lugar explorado. E quando caía a noite e a tropa resolvera descansar, sempre tinha um tropeiro com a viola nas costas disposto a por a turma toda pra dançar. Eis que surge o fandango de chilena. Chilenas são as esporas de grandes rosetas com astes arqueadas, responsáveis pelo barulho do sapateado.

Lado B (Repentistas do Corpo) – 14h às 15h;

lado_b_21

O espetáculo “Lado B” investe na pesquisa coreográfica e na concepção cênica multidisciplinar, dando continuidade ao trabalho do artista Sérgio Rocha e seus Repentistas do Corpo, que mescla: dança contemporânea, percussão corporal em movimento, cenas teatrais e trilha sonora com momentos executados ao vivo.

O sopro de inspiração para este trabalho vem do universo da música brega no Brasil e sua estética distorcida e gosto duvidoso; na opinião de alguns. Para além de julgamentos estéticos e polêmicas, o espetáculo é um mosaico de “pérolas” musicais embalando cenas de dança-teatro que tocam a platéia produzindo momentos de identificação, interação e transcendência.

Yamandú Costa – 16h às 17h30.

1195578708_yamandu_costa_foto3__herminio_oliveira

Yamandú Costa (Passo Fundo, 24 de janeiro de 1980) é um violonista e compositor brasileiro.

Começou a estudar violão aos sete anos de idade com o pai, Algacir Costa, líder do grupo Os Fronteiriços e aprimorou-se com Lúcio Yanel, virtuoso argentino radicado no Brasil. Até os quinze anos, sua única escola musical era a música folclórica do Sul do Brasil, Argentina e Uruguai. Depois de ouvir Radamés Gnatalli, ele começou a procurar por outros brasileiros, tais como Baden Powell, Tom Jobim, Raphael Rabello entre outros. Aos dezessete anos apresentou-se pela primeira vez em São Paulo no Circuito Cultural Banco do Brasil, produzido pelo Estúdio Tom Brasil, e a partir daí passou a ser reconhecido como músico revelação do violão brasileiro.

Yamandu toca estilos diversos como choro, bossa nova, milonga, tango, samba e chamamé, sendo difícil enquadrá-lo em uma corrente musical, dado que mistura todos os estilos e cria interpretações de rara personalidade no seu violão de sete cordas.

Endereços dos locais de apresentação:

  • Palco Principal – Parque Ecológico – Av. Engenheiro Fábio Roberto Barnabé s/nº (ao lado da Concha Acústica);
  • CIAEI – Sala Acrísio de Camargo– Av. Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, 3665, Jd. Regina.
Anúncios

~ por C. Guilherme A. Salla em 10/04/2009.

27 Respostas to “Virada Cultural Paulista 2009 em Indaiatuba!”

  1. sei lá, o pessoal de indaiatuba só quer saber da saídera.

  2. É preciso divulgar melhor… até agora eu estava achando que seria neste final de semana (02/05 e 03/05), e demorei pra encontrar esta página… tem muitassss atrações que me interessaram e garanto que muita gente se interessaria se ficasse sabendo… não há um site de facil acesso para as pessoas se informarem sobre a programção?? Algumas sujestões: Orkut, site da Prefeitura de Indaiatuba, um site próprio da Virada Paulista, dentre outros..

  3. Estarei lá!!!!!!

  4. Ótimo Kita! Movimentemos a cena e a pasmaceira local!

  5. Kayte, obrigado pela visita!
    Há um site oficial do evento, porém ele não contempla a programação do interior do estado. Para estas info consulte o site das prefeituras locais e procure as secretarias de cultura locais. Ai vai: http://viradacultural.org/.
    Abraço!

  6. uhwaw! a programação de Indaiatuba tá de dar inveja, heim, Gui?!

    aqui é o contrário: o público comparece, mas mesmo assim, é ‘premiado’ com uma programação menor…

    se bem que (ai da minha língua felina) ainda nem saiu a nossa programação oficial, mas a goiaba do vizinho sempre é mais doce!

    beijos

  7. as datas estão meio mal explicadas custaria muito ter a data certa junto com o artista o yamandu costa vc não sabe se é dia 16 ou 17 entre outros fora isso muito bom vuo ver pelo menos umas cinco atrações

  8. uma pena que as apresentações do Lenine e do Marcelo Nova não serão em Ribeirão :(

  9. Marco, valeu o toque! E Bi, obrigado pela visita e agite aí em Ribeirão, pois é a repercussão do público local o que acaba pesando na hora de definir as atrações…

  10. Nossa! tô querendu muito ir nessa virada só pra ver o Eduardo |Brechó, o ruim é que em Ribeirão Preto a virada vai rolar no mesmo dia. Òtima programação. Parabéns á prefeitura e á secretaria da Cultura de Indaiatuba! Indaiatuba é muito longe de Ribeirão???? BJOS

  11. Uns 300 km, creio eu… Valeu pela visita, ainda q virtual…

  12. Aain que tudo ameei a Programaçao de Indaiatubaa.
    Não Podia seer melhoo…
    estão de Parabéns…UhuuL..aguardo anciosamente =D

  13. Osesp, Lenine, Móveis, Patife Band e Yamandú são meu roteiro pra maratona… planeje o seu Marianne! Obrigado pelo comentário!

  14. Concordo com o comentário da Kaite mais acima, “Baita” evento, e divulgação michuruca, ainda bem que ao menos um bloq como o seu assumiu a bronca, parabéns pela iniciativa!

  15. Numa dessas se perde eventos como no caso do Circuito Cultural Paulista, que em 2009, não volta para indaiatuba justamente por falta de público…

  16. “QUEM VIU? … COMO SURGIU”. Ao resolver o caso número 533, número de sorte das detetives Fulô e Maruá, a dupla inicia um animado flashback repleto de situações insólitas levadas pela mágica, acrobacias, mímica, palavrório charlatânico, soul, xaxado e a mais pura comicidade circense. Com a Companhia Santo Expedito DE Causas Urgentes Esse projeto foi realizado com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural – 2008. Indicado para toda família.

  17. Como faço pra assistir ao espetáculo ? Tenho q pegar algum convite

  18. Olá Priscila! Na edição passada não havia necessidade de convites, acredito que nesta não será diferente… basta chegar com alguma antecedência ao local. Nos evento ao ar livre (Pq. Ecológico), tranquilo, é só aparecer! Valeu a visita!

  19. Já fui em três edições em SP e esse ano estarei em Indaiá. Gostei das atrações.

  20. […] Quanto à programação, você VÊ aí embaixo, mas só lê se clicar aqui. […]

  21. Concordo plenamente, em genero numero e grau! Indaiatuba só tem gente SECA, FRIA, GELADA.. que só pensam nos seus proprios umbiguinhos! ninguém quer saber de cultura nããão.. querem mais é farraaa!

  22. É um bom Blog, tudo completo e facil de interpretar, é bom entrar em um blog tão organizado assim. Fábio Paz

  23. Eu vou esta la uhulllllllll.

    :D

  24. Obrigado Fábio! E eu que nunca pensei que organização fosse meu forte…

  25. Perdi o unico evento da virada de indaiatuba (orquestra) gracas as informacoes desse site.
    Mandou mal Guilherme.

  26. Você tem razão Marcio, me desculpe! Houve uma mudança no horário e no local da apresentação da Orquestra, por conta do tempo, que acabou não sendo atualizada no blog… mais uma vez, desculpe.

  27. […] Virada Cultural Paulista 2009 em Indaiatuba! abril, 2009 26 comentários […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: