)))– 2013 ..oooOOO.MIOPIA.OOOooo.. 2013 –(((

•03/04/2009 • 23 Comentários

CLIQUE NO PLAY E OUÇA A MENSAGEM!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “”, posted with vodpod

FESTIVAL OUTUBRO LITERÁRIO INDAIATUBA 2013

•01/10/2013 • 2 Comentários

florflor

OUTRO OUTUBRO BROTA,
É PRIMAVERA
É LITERATURA!

AFLORAM LETRAS e PALAVRAS EM INDAIATUBA!

OUTUBRO LITERÁRIO, um evento da Secretária Municipal de Cultura e da Prefeitura Municipal de Indaiatuba sob curadoria compartilhada entre eu e Marina Costa, começa hoje!

O OUTUBRO LITERÁRIO, mais do que um evento sazonal no calendário cultural da cidade,  pretende se aproveitar da musas da primavera e lançar sementes para uma programação literária permanente, frutos e flores, o ano inteiro.

São diversas atividade (oficinas, palestras, saraus, cinema, teatro) em vários locais de Indaiatuba e para públicos de diferentes idades e perfis, do leitor insipiente ao autor experiente.

Entre elas alguns destaques:

Programação:

Dia 04 – sexta-feira – 19h30 – Local: Plenarinho da Câmara Municipal. Entrada gratuita.

 

PALESTRA

O espaço da mulher e a nova cena da literatura

com IVANA ARRUDA LEITE

Ivana Arruda Leite

Ivana Arruda Leite

IVANA ARRUDA LEITE nasceu em 1951, em Araçatuba; é mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo. Publicou três livros de contos: “Histórias da Mulher do Fim do Século”, “Falo de Mulher” e “Ao homem que não me quis” (finalista do prêmio Jabuti); uma novela “Eu te darei o céu – e outras promessas dos anos 60” e dois romances: “Hotel Novo Mundo” (finalista do prêmio São Paulo) e “Alameda Santos”. Participou de inúmeras antologias, dentre as quais: “Geração 90 – os transgressores”, “25 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira”, “Contos de escritoras brasileiras”. Também escreve livros infantis e infanto-juvenis.

Dias 09/16/23 e 30 – quartas-feiras – 19h as 22h – Local: Centro Cultural Wanderley Peres. Entrada gratuita.

 

OFICINA

Escrita Criativa

com Prof. Dr. CELSO FALASCHI e Profª. Ms. MÔNICA KIMURA

Escrever não é um ato natural ao ser humano. Trata-se de uma habilidade adquirida e que envolve diversos tipos de processos (motores, psíquicos, culturais etc). Embora todos os que passaram pelo processo escolar estejam razoavelmente aptos a escrever, em ocasiões cruciais esta habilidade não se resolve de forma competente devido a inúmeros bloqueios ao longo da vida. O que a Oficina de Escrita Criativa oferece é a possibilidade de desbloquear, descobrir e intensificar potencialidades por meio de ferramentas testadas e largamente utilizadas por profissionais da escrita em todo o mundo.

Celso Falaschi

Celso Falaschi

Prof. Dr. Celso Falaschi – Jornalista e professor do curso de pós-graduação em Jornalismo Literário da Associação Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL), da qual é co-fundador. É pós-graduado em Arte Terapia e Doutor em Psicologia/Criatividade, com estudos sobre criatividade aplicada à escrita. É professor também de cursos de Arte Terapia em diversas instituições de ensino superior do país. Foi editor de “O Estado de S. Paulo”, diretor da Intercom e coordenador da Expocom. Lecionou no curso de jornalismo da PUC-Campinas por vinte anos.

Mônica Kimura

Mônica Kimura

Profa. Ms. Mônica Kimura – Jornalista, pós-graduada em Comunicação de Massa pela Universidade Soka de Tóquio-Japão. Mestre em Ciências da Comunicação, pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). É professora universitária, lecionou em instituições de ensino de São Paulo, Minas e Paraná.

Dia 01  Dia 10* – quinta-feira – 20h – Local: Praça da Matriz Candelária. Entrada gratuita. * (mudança na programação devido à previsão de chuva!)

CINEMA NA PRAÇA: VINICIUS

viniciusdemoraesdvd

Em comemoração ao Centenário de Vinícius de Moraes!

Dia 11 – sexta-feira – 19h30 – Local: Plenarinho da Câmara Municipal. Entrada gratuita.

PALESTRA

Cartografia Poética: painel da poesia contemporânea

com CLAUDIO DANIEL

Claudio Daniel

Claudio Daniel

CLAUDIO DANIEL, poeta, tradutor e ensaísta, nasceu em 1962, em São Paulo, onde se formou em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Mestre em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo, cursa atualmente o doutorado na mesma instituição. É curador de Literatura e Poesia no Centro Cultural São Paulo. Publicou 20 livros de poesia, ficção, antologias e traduções, entre eles Figuras Metálicas (Perspectiva, 2004) e Fera Bifronte (Lumme Editor, 2010). É editor da revista literária Zunái e colunista da revista CULT.

Dia 15 Dia 17 * – quinta-feira – 20h – Local: Praça da Matriz Candelária. Entrada gratuita. * (mudança na programação devido à previsão de chuva!)

CINEMA NA PRAÇA: ORFEU NEGRO

4101546428_dc3c1e47e8

Em comemoração ao Centenário de Vinícius de Moraes, filme de Marcel Camus baseado na peça de Vinícius.

Dia 18 – sexta-feira – 19h30 – Local: Câmara Municipal. Entrada gratuita.

PALESTRA

Literatura e Contracultura: a Geração Beat

com CLÁUDIO WILLER

Cláudio Willer

Cláudio Willer

CLAUDIO WILLER (São Paulo, 1940) é poeta, ensaísta e tradutor, ligado à criação literária mais rebelde, ao surrealismo e geração beat. Publicações recentes, Um obscuro encanto: gnose, gnosticismo e poesia, ensaio (Civilização Brasileira, 2010); Geração Beat, ensaio (L&PM Pocket, 2009); Estranhas Experiências, poesia (Lamparina, 2004). Traduziu Lautréamont, Ginsberg e Artaud. Publicado em antologias e periódicos no Brasil e em outros países. Doutor em Letras na USP, onde fez pós-doutorado e deu cursos como professor convidado. Também deu cursos, palestras e coordenou oficinas em uma diversidade de instituições culturais. Presidiu a UBE, União Brasileira de Escritores. Mais em http://claudiowiller.wordpress.com/about .

Dia 23 – terça-feira – 19h30 – Local: Câmara Municipal. Entrada gratuita.

PALESTRA

Centenário Vinícius de Moraes: o homem e a obra

com EMERSON SITTA e OSMAR SAVIOLI JR

Emerson Sitta e Osmar Savioli Jr

Osmar Savioli Jr e Emerson Sitta

EMERSON SITTA, 35 anos, graduado em Letras, Mestre em Literatura e Crítica Literária e Doutorando em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP. Professor de redação e de literatura em colégios e faculdades da região de Campinas. Poeta ituano, mestre em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP e  em sensibilidade poética pela natureza. Publicou “O Melhor é Sempre” (2008) – Editora Scortecci e outras diversas publicações independentes como “Inédito” (1997) e “ABRA” (1994). Atualmente pode ser lido no blogue REDIGIR:  http://emersonsitta.blog.uol.com.br/

OSMAR SAVIOLI JR, 30 anos, graduado em Letras e mestrando em Literatura pela PUC-SP. Professor de Redação e de Literatura em colégios de Campinas e Indaiatuba. Docente da faculdade Max Planck. Participou da banca do Júri do 8º Prêmio Acrísio de Camargo de Indaiatuba 2012.

Dia 24 – terça-feira – 19h30 – Local: E.E. Dom José de Camargo Barros. Entrada gratuita.

PALESTRA

Literatura no centro da periferia: ocupando o espaço com palavras

com FERRÉZ

Ferréz

Ferréz

Ferréz é um híbrido de Virgulino Ferreira (Ferre) e Zumbi dos Palmares (Z) e uma homenagem a heróis populares brasileiros. Fotografado por Almeida Rocha, ao lado.

Ferréz começou a escrever aos 12 anos de idade, acumulando contos, versos, poesias e letras de música. Antes de se dedicar exclusivamente à escrita, trabalhou como balconista, auxiliar – geral e arquivista. Seu primeiro livro, Fortaleza da Desilusão, foi lançado em 1997, com patrocínio da empresa onde trabalhava.

A notoriedade veio com o lançamento de Capão Pecado que está na quinta edição, lançado em 2000, romance sobre o cotidiano violento do bairro do Capão Redondo, na periferia de São Paulo, onde vive o escritor.

Ligado ao movimento hip hop e fundador da 1DASUL (marca de roupa totalmente feita no bairro). Ferréz atuou como cronista na revista Caros Amigos até 2010. Também é conselheiro editorial do jornal Le Mond Diplomatic Brasil.

Em sua prosa ágil e seca, composta com doses igualmente fortes de revolta, perplexidade e esperança, Ferréz reivindica voz própria e dignidade para os habitantes das periferias das grandes cidades brasileiras.

Dia 31 – quinta-feira – 20h00 – Local: Praça Rui Barbosa. Entrada gratuita.

SARAU

SARAU TODAS PALAVRAS EDIÇÃO ESPECIAL – CENTENÁRIO VINÍCIUS DE MORAES

vinicius

ESPERAMOS TODOS LÁ!

Mais informações na SECULT – Pç. Dom Pedro II, s/n, tel. (19) 3825-2056 ou em http://www.indaiatuba.sp.gov.br

SALVE WALTER

•15/07/2013 • Deixe um comentário

Feliz idade, Walter Benjamin!

ATO FALHO

•10/05/2013 • Deixe um comentário

 

 

o dito está no interdito

 

tem mato no mito

que o cavalo não come

 

Acab acabou consigo

e a baleia branca muda

nada      nada      nada

 

Jonas no leviatã

Ismael no esquife

 

no interdito o dito está

 

 

Cardeal, 10 de maio de 2013

Guilherme Salla

cc -Some rights

INDAIATUBA LOTEADA

•10/05/2013 • Deixe um comentário

 

Se pixado,
acaso ruiria o Casarão do Pau Preto?
Se sim ou se não…
Quem sabe?
Quem sabe se
heroicos vândalos
aplacassem a fúria
do comprador voraz
capitalizador de patrimônio
histórico alheio?

No centro histórico de mim
existe uma história
antiga, pixada
em uma parede de taipa de mão.

 

Cardeal, 30 de abril de 2013

Guilherme Salla

cc -Some rights

FUMO

•10/05/2013 • Deixe um comentário

 

Preciso
largar do cigarro,
preciso
reforçar minha fé,
o meu café.

Uma pira queima meus desejos,
uma oração de fumaça
entre a xícara e o cinzeiro.

 

Cardeal, 27 de abril de 2013

 

Guilherme Salla

cc -Some rights

FLIPOÇOS 2013: LITERATURA E OBESIDADE

•07/05/2013 • 4 Comentários

DSC00453

E eu aqui de novo pegando a estrada atrás da literatura viva.

Assim como eu, os livros na minha estante também não estão estáticos e, neste instante, estão se apertando para dar espaço aos seus novos vizinhos de prateleira.

Fui para Poços de Caldas para engordar cinco quilos e comprar cinco livros.

DSC01484

Alegria é não ter mais espaço na estante…

Mas não foi só.

Desde 27 de Abril até o último domingo, 05 de maio, rolou por lá a oitava edição da VIII FLIPOÇOS 2013 (www.feiradolivropocosdecaldas.com.br).

Palestras, pães de queijos, debates, doces em caldas, feira de livros, leitoa pururuca e oficinas literárias nos mais diversos gêneros e faixas etárias.

Espaço Cultural da Urca

Espaço Cultural da Urca

Minas é foda… Come-se bem e muito também. E como um teleférico te leva sentado do centro de Poços ao topo da Serra de São Domingos, não se perde nenhuma caloria. Além de comer e banhar o corpo roliço em águas sulfurosas  poços de banha e gordura em caldas, ainda sobrou espaço, que me faltou no estômago, para acompanhar a programação do evento literário.

DSC01428

Bacana, mas 20 reais é osso…

Na sexta-feira, a pacata Poços de Caldas foi invadida por desajustados, malucos adictos e vagabundos da mais alta estirpe na oficina GERAÇÃO BEAT com Claudio Willer e Roberto Muggiati.

Geração Beat com Cláudio Willer

Geração Beat com Cláudio Willer

 

Geração Beat com Roberto Muggiati

Geração Beat com Roberto Muggiati

Jack Kerouac, Neal Cassady e Allen Ginsberg fizeram arruaça nas praças e fontes termais da cidade com maior população de aposentados e idosos do país.

Neal urinou na fonte dos Amores e Ginsberg correu nu pelos passeios do Recanto Japonês. Nada que Claudio Willer não pudesse prever e gentilmente conter com seu sofisticado instrumental teórico que vai da poesia ao gnosticismo.

Claúdio Willer

Claúdio Willer

E não adiantou Roberto Muggiati avisar a Kerouac que nos bares de Poços ele dificilmente ouviria uma jam session de jazz Bebop, no máximo um sertanejo universitário instrumental.

Foi demais, sai com minhas anotações e a determinação de adquirir, assim que po$$ivel, um exemplar de “Visões de Cody”, obra máxima de Kerouac segundo Willer.

Exemplar de Alma beat nas mão de Muggiati

Exemplar de Alma beat nas mão de Muggiati

Um pouco depois, foi a vez de buscar um autógrafo para o meu exemplar de “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo” com seu autor, Mário Magalhães, que trocou ideias com o público no Espaço Cultural Urca. A grata surpresa foi a presença de Lobão, um veterano da ALN de Marighella.

Mario Magalhães

Mario Magalhães

Troquei ideia com Mario Magalhães sobre o romance “Os subterrâneos da liberdade” de Jorge Amado, e o personagem “Carlos” com o qual o autor homenageou Marighella. Sai de lá com meu livro autografado.

Livro autografado é mais gostoso...

Livro autografado é mais gostoso…

No sábado depois de tanto comer, Camus. Manuel da Costa Pinto apresenta para a plateia do Teatro Urca um retrato do escritor estrangeiro. Comentando seus romances, em especial, O estrangeiro, explana sobre o conceito do “homem absurdo” e arremata com a interpretação do Mito de Sísifo.

Manuel Costa Pinto homenageia Albert Camus

Manuel Costa Pinto homenageia Albert Camus

O mais interessante porém, foram os comentários sobre a passagem de Camus pelo Brasil, ciceroneado por Oswald de Andrade, visitando a cidade de Iguape e terreiros de Umbanda em busca do Brasil originário, balizado pela antropofagia tupiniquim dos modernistas.

Manuel Costa Pinto no belo Teatro Urca

Manuel Costa Pinto no belo Teatro Urca

O arremate final seria com um bate-papo com João Ubaldo Ribeiro. Juro que tentei, mas depois do jantar e da sobremesa, confesso que não sobrou espaço para mais nada. Pena…

A FLIPOÇOS vai me fazer voltar uma vez por ano para Poços de Caldas e de cinco em cinco quilos, ano a ano, com a mobilidade reduzida, mais peso e mais tempo sentado para ler e para rodar atrás de literatura viva e calórica.

oo00()00oo

Ps: Agradecimentos a enfermeira, nutricionista e bibliotecária do meu coração pela companhia…

Bárbara Chrispim Salla

Bárbara Chrispim Salla

 

DEIXA PRA AMANHÃ

•25/03/2013 • Deixe um comentário

Tu tem um tempo?

Um tempinho?

Tem?

Tá.

.

Cardeal, 25 de março de 2013

.

Guilherme Salla

cc -Some rights
 
%d blogueiros gostam disto: